E agora, como vou financiar a faculdade?

Conheça as principais alternativas ao FIES para pagar a sua faculdade

.

O último ano não foi muito positivo para os estudantes que contavam com o FIES, né? 🙁 Por isso, o MISSU vai te ajudar a achar a melhor alternativa para garantir sua faculdade 😀

O Fundo de Financiamento Estudantil tem uma verba do Ministério da Educação reservada para financiar entre 50% e 100% as mensalidades de universidades privadas, dependendo da renda familiar do estudante. Mas as mudanças divulgadas desde 2014 foram muitas e a verdade é que se tornou um pouco mais difícil de fazer parte do ensino superior privado no Brasil. #tenso

.6_Banner conversão_VESTIBULARES

.

O que mudou no FIES?

  • a taxa de juros efetiva aumentou de 3,5% para 6,5% ao ano
  • é preciso tirar pelo menos 450 pontos no ENEM
  • a renda familiar mensal bruta (antes de até 20 salários mínimos), mudou para  2,5 salários mínimos
  • a partir de agora cursos das áreas de engenharias, formação de professores (licenciaturas, pedagogia ou normal superior) e saúde terão prioridade.
  • o período para se inscrever está restrito ao início de cada semestre, assim como no ProUni.

.

ATUALIZAÇÃO PARA 2016!

Os novos critérios para seleção de vagas FIES em 2016 incluirão:

  • A demanda por educação superior, calculada a partir de dados do ENEM.
  • A demanda por financiamento estudantil, calculada a partir de dados do FIES em 2015.
  • O índice de desenvolvimento humano municipal (IDHM) da microrregião, calculado a partir da média dos municípios, com base nos estudos desenvolvidos pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Brasil (Pnud), pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pela Fundação João Pinheiro.

.

Mas NÃO DESANIME, o FIES não é a única solução! Quer ver? Vamos apresentar aqui algumas alternativas de financiamento para você que está firme e forte na ideia de cursar uma faculdade! #VemComigo

.

Alternativas de financiamento estudantil

Pesquise bem todas as opções antes de optar por uma e lembre-se do risco que corre ao optar por um crédito privado. O consultor financeiro Erasmo Vieira adverte, “Tudo que é financiado tem juros e os juros irão elevar o preço do valor final pago no financiamento estudantil. Bom, a universidade melhora a empregabilidade, mas não garante o emprego para você ter a renda e quitar a dívida no futuro”. Tenha cuidado, ok? 😉

Confira algumas das melhores opções que o MISSU encontrou:.

  1. Instituto Educar

O Crédito oferecido pelo Instituto é o único no Brasil que não cobra juros do aluno em nenhuma hipótese. Mas existe sim uma taxa corrigida de acordo com o Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC), que é a Taxa de Manutenção do Crédito, que deve ser paga a cada seis meses, em uma única parcela, correspondente a 8% sob o percentual de crédito concedido acumulado na semestralidade. O processo exige um fiador, e o financiamento pode variar entre 10% e 50% da mensalidade. O aluno tem o mesmo prazo que utilizou o benefício para quitar seu débito. Ou seja, se ele utilizou o crédito por dois anos, terá mais dois anos para pagar. Saiba mais!

.

  1. Programa PRAVALER

Este é um programa de financiamento feito pelo banco Itaú, mas, ao contrário da maior parte dos créditos bancários, ele possibilita boas condições. Você pode solicitar o Pravaler para financiar cursos de graduação, pós-graduação, MBA e cursos técnicos desde que sua instituição tenha parceria com o programa, confira o link para a lista de faculdades aqui. É possível financiar até 50% o valor do curso e os juros são de 1,49% ao mês. A grande vantagem do Pravaler em relação ao Fies é deixar o aluno antecipar o pagamento quando ele quiser. Daí sim! 😀 Saiba mais!

.

  1. Financiamento com crédito de bancos

Nossa sugestão é que você deixe esta opção para o último caso – MESMO – pois as condições são mais rígidas e os juros mais altos (Portanto, este tipo de crédito vale a pena somente em um momento de aperto, em que você logo voltará a ter renda, ok?) Não é muito positivo para financiar a graduação inteira, pois muitos tem os prazos super apertados também. De qualquer forma, se você pretende financiar uma pós, o programa do Santander pode ser uma boa opção, já que as taxas são mais competitivas.

  • Bradesco

Neste banco você tem 12 meses para pagar um semestre da faculdade e a taxa de juros é de 1,2% ao mês, mas pode aumentar. Para solicitar o crédito você precisa abrir uma conta corrente no Bradesco, pedir uma declaração de aptidão na sua faculdade e ir até uma agência solicitar o crédito.

  • Santander

Só vale o financiamento se for para pós graduação e MBA, pois o Santander não oferece um financiamento específico para a graduação, mas possui opções de bolsa e créditos de até R$ 2.000,00. O nome do financiamento para os primeiros casos (pós) é: Crédito Educação Continuada, e até 2014 a taxa estava excelente, de 1,5% ao ano. Mas antes, confirme os juros em uma agência, combinado? 😉 O programa financia até 100% do valor do curso e o pagamento pode ser feito em até 36 meses. Você também precisaria ter uma conta no Santander para participar, veja aqui quais são os critérios do programa.

.

É possível estudar no ensino superior público!

É…bom mesmo seria fugir dos financiamentos! Por isso o MISSU apoia você a estudar para entrar em uma universidade pública! Como explicamos no post sobre o SISU, você pode usar sua nota ENEM para entrar em mais de 5.000 cursos em TOP Universidades públicas e Institutos Federais de educação, ciência e tecnologia, como o IFRJ, IFB, IES, entre tantos outros! 😀 Ou seja, é possível entrar em uma instituição pública de qualidade sim! #acredite

Para saber onde você passaria pelo SISU, o Missão Universitário desenvolveu o SISUmetroº. Basta fazer um dos simulados online do ENEM que vc já poderá calcular suas chances no curso e/ou universidade que quiser! #Partiu MISSU www.missaouniversitario.com.br 

.

Comentários

Comentários

Simulados ENEM, Simulados FUVEST, Provas Anteriores ENEM, Provas Anteriores Vestibular, Prêmios, MISSU, Missão Universitário, simulados online com gabarito, simulados online ENEM, ENEM 2016, enem provas anteriores, simulado do enem 2015, simulados do enem 2015