Redação para Vestibular: 5 passos para um bom texto

Macetes para 2ª fase do vestibular, modelos de redação e dicas de como fazer uma boa dissertação

.

A 1ª fase dos principais vestibulares já passou, mas a verdade é que ainda tem muita água pra rolar nos rios dos processos seletivos! USP, Unicamp, Unesp, Federais…Isso inclui provas de habilidades específicas, questões discursivas e a tão temida Redação, como a gente já te contou no post “Como estudar para a 2ª fase dos principais vestibulares?”.

Seja faculdade pública ou privada, a Redação é figura carimbada nos processos seletivos das melhores universidades brasileiras e até do ENEM, lembra? Pensando nisso, selecionamos as melhores dicas para você se preparar e arrasar na caneta 😉

.

Modelos de Redação

Escrever pro vestibular é bem diferente de escrever na Internet, no Facebook ou no Twitter. Cada universidade exige um modelo específico de redação, que você não pode ignorar, seja dissertação, carta ou narração. O modelo mais comum é a dissertação mesmo, na qual você defende um ponto de vista e faz uma análise crítica sobre um determinado assunto. É o mesmo gênero da Redação do ENEM, sabe? Portanto, preste muita atenção no modelo que o seu vestibular exige e treine para ele!

.

6_Banner conversão_VESTIBULARES

.

Planejamento é tudo!

Não comece a escrever sem planejar o que terá em cada parágrafo, sem refletir sobre o assunto ou sem elencar seus argumentos. Você corre o risco de fugir do tema proposto! A estrutura básica de qualquer redação é: introdução, desenvolvimento e conclusão.

.

Para facilitar, siga o passo a passo para uma boa redação:

  1. Leia atentamente a proposta! Se precisar, leia quantas vezes forem necessárias.
  2. Leia com atenção os textos de apoio (se houver) e já grife os trechos que podem ser usados em sua argumentação
  3. Faça uma lista dos seus conhecimentos a respeito do tema: leituras prévias e fatos importantes que embasarão o seu texto.
  4. Defina o seu ponto de vista e faça um rascunho do que pretende escrever em cada parágrafo.
  5. Reescreva e releia o texto, fazendo uma breve correção. Retire ou acrescente tudo o que for necessário.
  6. Após as correções, passe a redação a limpo e não modifique mais nada!

.

Linguagem: menos é mais!

● Use a norma culta, seja direto e use linguagem simples. Linguagem formal não é sinônimo de linguagem complicada.

● Evite os clichês, as palavras, expressões ou frases usadas anteriormente por outras pessoas ou por você e que se tornaram conhecidas.

● Não use expressões do tipo “eu acho”, “eu penso”, “eu sinto” ou semelhantes.

● Tome cuidado com radicalismos na dissertação, evitando “nunca”, “sempre”, “jamais” e derivados. Defenda seu ponto de vista com argumentos e posições claras, racionais e, principalmente, respeitosas.

● Seja coerente. Suas ideias precisam formar um todo e, para isso, estabeleça uma ordem para que as ideias se completem.

.

Gramática: evite os erros mais comuns

Essa dica é básica, né?! Tome cuidado com a ortografia das palavras e com as concordâncias nominal e verbal. Já falamos aqui sobre como evitar os 8 erros mais comuns de português, lembra? Além disso, não use palavras estrangeiras ou gírias. Tá com dúvida na hora de usar algum termo? Procure trocá-lo por outra palavra mais segura, para não arriscar 😉

IMPORTANTE: o Novo Acordo Ortográfico só será adotado, obrigatoriamente, a partir de 2016. Portanto, você não precisa se preocupar com as novas regras ainda! Mas cuidado para não misturar a nova com a velha, ok? 😉

.

Pontuação: ela pode salvar ou arruinar seu texto

● Vírgula não é orégano para você salpicar ao longo do texto, viu? Só as use quando for realmente necessário. Pausas desnecessárias comprometem o ritmo e a continuidade do  seu texto.

● Evite os sinais de pontuação que você não tem certeza de como usar, por exemplo reticências, aspas, ponto e vírgula e etc.

● Caso haja diálogo no seu modelo, não esqueça de usar os sinais específicos como os dois pontos e o travessão.

.

Parágrafos: respeite-os 😉

● Marque o tamanho do parágrafo e siga esta marcação até o final do texto.

● Não deixe espaços vazios nas laterais das linhas, isso pode te descontar pontos.

● Faça algumas linhas a mais do que foi pedido, mas não exagera e respeite os limites da folha de redação. Deixe os textões pro Facebook, ok?

● Capriche e use letra legível. Imagine o corretor tentando entender o que você escreveu!

● Evite rasuras, mas caso erre alguma palavra ou pontuação, risque a palavra e escreva novamente em seguida, sem grilos 😉

● Não esqueça do título, mas só coloque na redação se a proposta exigir!

.

Agora pegue tudo isso e treine, treine e treine como se não houvesse amanhã! Apenas a prática vai deixar você preparado e seguro na hora H. Escolha temas atuais e escreva sobre eles.

Aliás, fique bem atento às Atualidades que podem cair no vestibular, como já te contamos. Os grandes vestibulares vão cobrar esses assuntos nas questões discursivas e na redação: sim ou com certeza? Então #partiu malhar esses dedos e boa sorte! 😉

.

Comentários

Comentários

Simulados ENEM, Simulados FUVEST, Provas Anteriores ENEM, Provas Anteriores Vestibular, Prêmios, MISSU, Missão Universitário, simulados online com gabarito, simulados online ENEM, ENEM 2016, enem provas anteriores, simulado do enem 2015, simulados do enem 2015